Tecnologias e serviços avançam no setor de equipamentos

Independente da estagnação na atividade da construção, a evolução continua otimizando operações.

As empresas de equipamentos seguem avançando com tecnologias para melhor aplicação nos projetos. Desde acessórios para ampliar a utilidade das máquinas da linha amarela, até equipamentos para inspeção de pontes e viadutos, além de boa aplicabilidade dos guindastes na mobilização e indústrias. Tudo é válido, desde que alie produtividade e segurança a um custo benefício que valha a pena.
A Sotreq, por exemplo, aumentou o portfólio com implementos como braços de manipulação, brocas, cortadores de galhos, fresadoras, multiprocessadores, tesouras hidráulicas, placas compactadoras, valetadeiras, garfos, martelos hidráulicos, vassouras, garras, entre outras opções. “Existe uma solução para cada tipo de aplicação”, diz João Felipe Rocha, consultor de desenvolvimento de mercados da empresa.

Cedric Gold, gerente regional da Caterpillar para América do Sul, América Central e Caribe, acrescenta que o mercado brasileiro abriu oportunidades de crescimento exponencial para os próximos anos. Os clientes das muitas regiões que atendemos diversificam a gama de serviços e buscam técnicas globais para maximizar a lucratividade. No Brasil, ainda observamos várias tarefas sendo feitas com os mesmos equipamentos utilizados décadas atrás”, ressalta Gold.
As ferramentas podem ser utilizadas tanto na construção leve como na pesada, além de trabalhos para demolição, terraplenagem, jardinagem, industrial (limpeza), infraestrutura, movimentação de cargas e materiais, preparação de terrenos e aterros. O catálogo de ferramentas da Caterpillarconta com novos modelos de multiprocessadores MP318 e MP324 para escavadeiras hidráulicas, que têm entre os diferenciais a precisão em qualquer ângulo, fácil manutenção e diversificado conjunto de mandíbulas, com sistema simples de troca.

TECNOLOGIA FACILITA INSPEÇÃO DE PONTES E VIADUTOS

A vida útil de pontes e viadutos é prolongada conforme a periodicidade de inspeções e manutenções. E o acesso hoje é facilitado graças a uma plataforma chamada Barin, para realizar inspeções com capacidade locomotora operacional. Montada sobre chassi de caminhão, o equipamento possibilita os técnicos a realização de vistorias e qualquer trabalho de reparação com segurança e confiabilidade.
A equipe pode, inclusive, utilizar ferramentas pneumáticas, elétricas e hidráulicas, diretamente alimentadas pelos pontos instalados na plataforma da Barin sobre o caminhão. “A empresa responsável pela inspeção normalmente precisa de um equipamento que coloque a equipe de trabalho embaixo do viaduto com segurança”, informou Flávio Padilla, do departamento operacional da Cunzolo, pioneira nesse sistema no Brasil.

REMOÇÕES TÉCNICAS E ENGENHARIA INDUSTRIAL

Uma atividade que empresas do ramo de equipamentos e logística estão cada vez mais especializadas é o transporte pesado, remoção técnica e engenharia industrial. Para o escopo dessas operações é exigido muito além de especialidade logística, mas essencialmente de peculiaridades técnicas para se instalar e desinstalar máquinas e linhas de produção. Ou seja, equipamentos industriais encerram atividades numa instalação hoje e, dois dias depois, devem estar prontos e instalados em outro local.
A Primax é especializada nessas operações, inclusive em outros países. “Hoje, estou com um trabalho de transporte no Chile”, diz o diretor executivo da empresa, Antonio Luis Leite. A empresa montou, há alguns meses, uma fábrica da Coca-Cola em Manaus, uma da Toyota na cidade de Porto Feliz e finalizou trabalho numa de embalagem no Paraná.
“Contamos com seis guindastes da marca Sany SC 800 com capacidade para 80 toneladas e um RT 55 para 55 toneladas. Eles são ideais para trabalhos de mobilidade e içamento nas indústrias petroquímica e cimenteira”, arremata Antonio.

Fonte: Portal dos Equipamentos

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BASE SETEMBRO/2020 - VALORES DE REFERÊNCIA PARA LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTOShttps://sindileq.org.br/wp-content/uploads/2020/09/SUGESTAO-DE-PRECOS-BASE-SET2020.pdf