Os ângulos perfeitos das motoniveladoras

Os ângulos perfeitos das motoniveladoras

A conformação do relevo terrestre para implantação de obras de engenharia compreende quatro etapas: escavação, carregamento, transporte e espalhamento. As motoniveladoras entram em cena para nivelar terrenos, criar superfícies planas e duras e em alguns casos, inclinadas ou transversais.

Trata-se de um equipamento composto basicamente por uma lâmina de aço central ajustável (horizontal, vertical e ângulo) com movimentos de até 90º e escarificador para abrir pequenos sulcos por meio de braços mecânicos e/ou pistões hidráulicos e engrenagens. A maioria dos modelos sãos dotados de quatro rodas motrizes traseiras e duas rodas direcionais dianteiras que possibilitam deslocamento por qualquer tipo de via com uma velocidade média razoável.

Também são projetadas com uma pá longa, que é um dispositivo para criação de uma superfície plana. A pá costuma ser instalada entre as rodas dianteiras e traseiras e possui capacidades de elevação, basculante e protrátil. As motoniveladoras podem pesar mais de 20 toneladas e medir mais de 20 metros de comprimento.

Seu campo de atuação abrange uma ampla escala como a construção de estradas, barragens, pontes em que exercem a função de preparar um curso de base lisa e plana para facilitar a colocação do concreto e asfalto. Mas em alguns casos como em países do hemisfério Norte, onde é comum a ocorrência de nevascas, são empregadas na remoção de neve em ruas, rodovias e aeroportos.

DIVERSIDADE DE MARCAS

Caterpillar

Em 1928, a Caterpillar comprou a Russell Grader Manufacturing Company e três anos depois lançou a primeira niveladora de roda de borracha batizada como Caterpillar® Auto Patrol. Hoje a fabricante disponibiliza as séries M e K para mercado brasileiro. A gama de motoniveladoras da Série M Cat® é utilizada em variadas aplicações de construção pesada, manutenção de estradas e principalmente mineração. Os modelos possuem controles de joystick que reduzem o movimento da mão e do pulso em cerca de 78%.

Já as da série K são um pouco mais leves e se destacam pelo desempenho e versatilidade. As funções desta máquina são: nivelamento pesado a nivelamento de acabamento, construção de estradas e manutenção, construção de valas e rampas, ripagem e escarificação, e remoção de neve.

Case

As motoniveladoras Case 800 Série B se dividem em três modelos: 845B, 865B e 885B, todos equipados com motor eletrônico Common Rail com certificação Tier 3. Possuem também transmissão com 6 velocidades, acoplada ao motor através de um conversor que proporciona aumento de torque para tarefas pesadas. A 845B tem como diferencial dos outros modelos o eixo inteligente antipatinagem Limited Slip. Já os modelos 865B e 885B vêm equipados com bloqueio eletro-hidráulico, acionado pelo operador no painel frontal (Diff Lock).

Komatsu

A fabricante japonesa também mostra sua força neste nicho de mercado com o modelo GD655-5. A empresa desenvolve e fabrica em suas próprias instalações todos os principais componentes dessa máquina, como motores e sistemas eletrônicos e hidráulicos. O Motor VHPC de 2 modos e 3 estágios permite a seleção do modo mais apropriado de acordo com as condições dos trabalhos a serem executados.

New Holland

A New Holland fabrica o modelo RG140B, com trem de força projetado para superar severos esforços nos trabalhos de movimentação de terra, com grande potência e elevada capacidade de tração. Além disso, este equipamento vem acoplado com o motor 6.7 L, com dupla curva de potência e certificação Tier III de emissão de poluentes e aftercooler.

Volvo

A fabricante sueca se destaca no modelo Volvo G990, com peso operacional de 22.100 kg e dimensões para transporte (Comprimento x Largura x Altura) medindo respectivamente em milímetros 9.730 x 2.800 x 3.280. A força descendente da lâmina contra o solo chega a 11.058kgf. Esse modelo também possui motor Diesel Heavy-Duty de baixa emissão, 6 cilindros e turboalimentado com a potência líquida máxima de 277 hp, além de contar com um sistema de transmissão HTE 1160.

Fonte: Portal dos Equipamentos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BASE SETEMBRO/2020 - VALORES DE REFERÊNCIA PARA LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTOShttps://sindileq.org.br/wp-content/uploads/2020/09/SUGESTAO-DE-PRECOS-BASE-SET2020.pdf