Desafios da construção civil são debatidos em palestra no Instituto Federal de Goiás (IFG)

Desafios da construção civil são debatidos em palestra no Instituto Federal de Goiás (IFG)

Um dos setores mais relevantes da economia brasileira, com cerca de 172.703 empresas atuantes no mercado, a construção civil continua em fase de crescimento. Fruto desse desenvolvimento, a maior demanda tem trazido alguns desafios para o setor, que tenta se adaptar às exigências contemporâneas.

Essas questões foram debatidas durante palestra, destinada aos alunos de Engenharia Civil do Instituto Federal de Goiás (IFG), em Formosa. Norteada pelo tema “Os desafios da Construção Civil na visão das grandes empresas do ramo”, a iniciativa, promovida pela Chefia de Departamento de Áreas Acadêmicas e Coordenação de Engenharia Civil, foi uma oportunidade para os futuros profissionais entrarem em contato com a realidade do mercado de trabalho. O debate foi ministrado pelo gestor de Operações de Argamassas da Precon Material de Construção, José Hastenreiter.

Hastenreiter enfatiza que a palestra colaborou com a reflexão sobre desenvolvimento dos futuros profissionais e planos de carreira. “Fizemos um bate-papo sobre a formação e comportamento. A visão de sustentabilidade, inovação e industrialização na construção civil é um desafio, além da adaptação às demandas do mercado de trabalho. Espero ter contribuído com a minha experiência e com a leitura da Precon sobre esse contexto.”

A palestra, realizada no dia 11 de novembro, foi organizada pela professora, Patricia Mastella, que atua há 20 anos na instituição. Ao longo de sua jornada docente, ela percebeu que, após a formação dos cursos técnico e superior, os alunos ainda se sentem inseguros. “Observo que os estudantes ingressam nas empresas sem saber ao certo que vão enfrentar. Assim, quanto antes a instituição proporcionar chances de capacitação e diálogo com as organizações, a transição será mais rápida e efetiva”, afirma.

José Hastenreiter é formado em engenharia civil, pela Escola de Engenharia Kennedy, e pós-graduado em Avaliação Ambiental e em Engenharia de Segurança no Trabalho, pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG). Além dessas graduações, fez parte do Programa de Sustentabilidade para Gestores do Setor da Construção, ministrado pela Fundação Dom Cabral. Ao longo de sua trajetória, passou por empresas da construção civil, da siderurgia e da metalurgia.

 

Fonte: R7 Notícias

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BASE SETEMBRO/2020 - VALORES DE REFERÊNCIA PARA LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTOShttps://sindileq.org.br/wp-content/uploads/2020/09/SUGESTAO-DE-PRECOS-BASE-SET2020.pdf