Como realizar a manutenção de equipamentos na construção civil?

Como realizar a manutenção de equipamentos na construção civil?

A manutenção de equipamentos de construção civil ajuda a garantir o alto nível de produtividade no canteiro de obras, além de contribuir para a segurança dos colaboradores.

Apesar da importância, muitas empresas optam por deixar as máquinas funcionando até onde for possível, o que pode causar acidentes, reduzir a qualidade dos serviços executados e ainda aumentar os prazos, já que os equipamentos não estarão funcionando em seu melhor estado.

Entenda como deve ser realizada a manutenção de equipamentos de construção civil, além dos diferentes tipos de manutenção e o mais adequado para as máquinas da sua empresa:

Por que realizar a manutenção de equipamentos?

Para que o seu computador funcione da melhor maneira, é necessário, periodicamente, fazer uma limpeza nos arquivos e checar a integridade dos sistemas e programas existentes. O mesmo acontece com os equipamentos de construção civil, que necessitam de manutenção regular para funcionarem corretamente.

Os canteiros de obras possuem muita sujeira, poeira e restos de materiais, e cada funcionário utiliza os equipamentos de uma maneira diferente – principalmente no caso de ferramentas que não exijam treinamento. Com a exposição a esses fatores, os equipamentos passam a apresentar acúmulo de detritos em partes estratégicas, além de necessitarem da troca de motores, pneus, correias e outras itens importantes. Por isso, mais do que limpeza e organização, é necessário manter uma rotina de manutenção de todos os equipamentos, sejam eles alugados ou de propriedade da construtora.

Conheça os principais tipos de manutenção de equipamentos, além das situações em que devem ser utilizados:

  • Manutenção preventiva
    A manutenção preventiva consiste no reparo das máquinas e equipamentos em intervalos de tempo, respeitando os períodos para intervenção. Também conhecida como “parada programada”, a ideia é cuidar da saúde dos equipamentos para que eles não apresentem falhas ou estraguem bem no meio da execução dos trabalhos.

A manutenção preventiva é programada e inserida na rotina da empresa – sendo realizada, por exemplo, no intervalo de uso das máquinas entre uma obra e outra. Por ser feita antes mesmo do problema acontecer, ela também contribui para a redução de custos em reparos e aumenta o nível de segurança dos funcionários durante a utilização.

  • Manutenção preditiva
    O intuito da manutenção preditiva é prever falhas e problemas por meio da análise dos equipamentos e da maneira como eles são operados. É feita uma revisão completa nos componentes para descobrir se há necessidade de trocar alguma peça ou se alguma máquina pode apresentar problemas.

Neste tipo de manutenção, o foco está em fazer o acompanhamento periódico do equipamento por meio de análises técnicas e do monitoramento, o que é fundamental para a conservação da vida útil dos componentes. Algumas técnicas incluem análise de vibração, ultrassom, inspeção visual e outros procedimentos que evitam o desmonte desnecessário do maquinário.

  • Manutenção corretiva
    Geralmente, a manutenção corretiva só é necessária quando os equipamentos não passaram pelos outros tipos de manutenção – ou seja, foram negligenciados até apresentarem problemas no canteiro de obras.

A manutenção corretiva é a que mais gera custos para a empresa – neste ponto, é provável que algum componente precise ser substituído. Além disso, os trabalhos no canteiro de obras precisarão ser paralisados, atrasando a realização de várias tarefas.

  • Como escolher o melhor tipo de manutenção?
    Cada equipamento irá exigir um tipo de manutenção diferente, de acordo com as instruções do fabricante e da intensidade de uso. No entanto, é imprescindível treinar os funcionários para a utilização de cada equipamento, além de orientá-los com dicas de limpeza, organização e segurança.

Por isso, não deixe de investir sempre na manutenção preditiva, principalmente se os equipamentos forem próprios da sua empresa. Assim, você garante a usabilidade e o funcionamento correto das máquinas, além de reduzir os gastos com reparos e trocas que poderiam ter sido evitadas.

 

Fonte: constructapp

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BASE SETEMBRO/2020 - VALORES DE REFERÊNCIA PARA LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTOShttps://sindileq.org.br/wp-content/uploads/2020/09/SUGESTAO-DE-PRECOS-BASE-SET2020.pdf